Trabalhadores podem não conseguir sacar FGTS por conta de falta de depósitos por parte do empregador

Milhões de brasileiros ficaram animados com a possibilidade de sacar FGTS, depois do anúncio do Governo Federal em relação a liberação das contas ativas. Contudo, boa parte dos trabalhadores não irá conseguir fazer esse saque.

Isso porque, muitos empregadores estão com os depósitos relacionados ao fundo de garantia, atrasados. E por conta disso os contribuintes que possuem contas ativas com eles, terão que reaver o dinheiro para só então conseguir fazer o saque.

O que o trabalhador pode fazer para conseguir sacar FGTS?

Para saber se você realmente pode sacar FGTS, a primeira coisa a ser feita é verificar o saldo no site da Caixa Econômica Federal. Se você consultar e verificar que os valores do fundo de garantia não foram depositados, é possível tomar algumas atitudes.

·         Fale com o RH

A primeira coisa que você pode fazer é falar diretamente com o departamento de recursos humanos da empresa. Uma negociação direta e civilizada sempre é melhor do que uma ação judicial.

·         Ação judicial

Se por ventura a negociação diretamente com a empresa não der resultados, o trabalhador pode entra na justiça para exigir que a empresa deposite os valores em atraso. O fundo de garantia é um direito do trabalhador, e o empregador é obrigado a depositar até o dia 7 de cada mês, os valores referentes ao último mês que o trabalhador atuou.

·         Pedir rescisão indireta por culpa da empresa

Mais uma das atitudes que você pode ter é solicitar rescisão indireta por culpa da empresa, por conta do atraso nos depósitos. Nesse caso, o empregador será obrigado a  pagar todas as verbas rescisórias devidas, incluindo os depósitos do FGTS que estão atrasados.

·         Ação judicial para quem já saiu da empresa

Se você já saiu da empresa que está com os depósitos atrasados, também é possível ingressar com uma ação judicial para que ela faça o pagamento do que é devido. Dessa maneira também será possível sacar FGTS.

É necessário ter um advogado para entrar com uma cobrança judicial contra a empresa?

Não, qualquer trabalhador pode ingressar com uma cobrança judicial para solicitar o pagamento dos valores devidos. Geralmente, o tempo desse tipo de cobrança judicial é o mesmo de uma ação trabalhista.

Contudo, tenha em mente que existem prazos para ingressar com esse tipo de ação. O prazo para quem já se desligou da empresa e quer cobrar os valores devidos é de no máximo 2 anos.

Já para quem ainda está trabalhando ativamente no local, esse prazo é de cinco anos.

Por conta disso é fundamental ficar de olho periodicamente nos depósitos do FGTS. E caso o trabalhador se desligue do empreendimento, é preciso verificar com cuidado se tudo foi pago de forma correta e se não há nada faltando.

E você, já verificou se pode sacar FGTS? Não deixe de consultar na Caixa Econômica Federal. Caso o seu empregador não tenha feito os depósitos, é possível entrar com medidas judiciais para reaver o dinheiro.

Deixe uma resposta

Fechar Menu