IPVA

O IPVA é necessário para poder manter a circulação do seu veículo em todos os Estados do país.

A importância dessa cobrança é evidente, já que exerce influência na vida financeira do motorista.

E agora, como saber qual é o valor do meu IPVA?

Como consultar o meu extrato?

Todas essas questões serão explicadas através do conteúdo a seguir.

Acompanhe!

IPVA

O que é IPVA?

IPVA é a sigla utilizada para descrever o Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores.

Esse é um valor que o proprietário do veículo deve pagar anualmente, para arrecadações do Governo Federal.

De maneira geral, o governo deve utilizar essa cobrança para melhorar as vias de tráfego.

O correto é utilizar o imposto em reformas e manutenções de ruas, avenidas e estradas.

Todo condutor, portanto, precisa estar em dia com os pagamentos.

Geralmente, o IPVA começa a ser cobrado no começo do ano e pode ser pago de duas formas.

Você escolhe quitar o valor integralmente ou parcelar em até três vezes.

Se o pagamento não for realizado, o motorista fica em débito com o governo.

Ele entrará no grupo de negativados, que tem o nome na seleção de cidadãos endividados.

Como é calculado o IPVA?

Uma das maiores dúvidas sobre o IPVA é relacionada exatamente ao cálculo.

Afinal, como chegamos ao valor do imposto?

Duas variáveis definem o valor cobrado pelo seu carro: o modelo e o Estado em que você reside.

O imposto cobrado é uma porcentagem retirada do valor do veículo, de acordo com a chamada Tabela Fipe.

Observe algumas separações entre categorias para entender melhor:

  • Veículos movidos a gasolina
  • Veículos movidos a álcool
  • Ônibus e vans
  • Motocicletas, triciclos e quadriciclos
  • Veículos de transporte de cargas

Além de se modificar de acordo com as separações acima, alíquota cobrada para IPVA varia conforme o Estado em, no máximo, 4%.

Alguns Estados do Sudeste (Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro possuem a porcentagem máxima.

Já outros, da região Norte do país, cobram a porcentagem mínima registrada, ou seja, 2%.

Como pagar o IPVA corretamente?

Agora que você já sabe como é realizado o cálculo do IPVA, é necessário compreender as formas de pagamento.

É recomendado pagar o seu IPVA de forma adiantada, pois há um desconto de 3%, concedido para quem abate o valor integralmente e sem atrasos.

Dependendo do Estado, o motorista ainda pode ganhar mais benefícios se não possuir multas no ano anterior.

A boa notícia? Você nem precisa sair de casa para receber a cobrança.

O IPVA é enviado através de um boleto, e você pode até agendar o pagamento através do seu banco.

Em casos de atraso, o contribuinte deve acessar o site do Detran e verificar o valor cobrado.

Vale citar que cada Estado possui um endereço virtual, e você deve procurar pelo seu.

É claro que, com o passar do tempo, o valor cobrado é acrescido de juros.

É por essa razão que o ideal é pagar no período devido.

Assim, você não perde os descontos!



Como consultar o IPVA?

Para consultar o IPVA, você pode acessar o site do Detran de seu Estado e verificar as condições da sua habilitação.

É necessário inserir algumas informações, como o CPF do proprietário, a carteira de habilitação e no número Renavam, encontrado no documento do veículo.

Agora, basta confirmar o código que será enviado pela plataforma.

Depois disso, você já consegue consultar a sua situação.

Observe as datas de cobranças passadas e não deixe pagamentos por fazer.

Conclusão: Sem mais dúvidas sobre o IPVA!

Agora que você já sabe como funciona e qual é o papel do IPVA, deve ficar atento às cobranças deste ano de 2018.

É essencial compreender o modo de funcionamento das tabelas de cobrança para poder se programar.

Nossa dica é sempre ficar de olho nos valores antes de comprar o carro.

Economize e garanta o pagamento na data correta, para não ter problemas posteriores.

Assim, sua situação se mantém regular.

Deixe uma resposta

Fechar Menu