INSS atrasado: veja como colocar as contribuições atrasadas em dia!
Figura 1: Google

INSS atrasado: veja como colocar as contribuições atrasadas em dia!

Muitos contribuintes acabam deixando o INSS atrasado. Seja porque deixaram de trabalhar com carteira registrada, se tornaram autônomos e não fizeram o pagamento das contribuições entre outros motivos.

Inss Atrasado
Figura 1: Google

Contudo, o não pagamento delas interfere diretamente na aposentadoria. Se você contribuir por mais tempo, mais sedo poderá se aposentar.

Além disso, dependendo da quantia da contribuição, a média salarial para o cálculo será maior. Por conta disso, é importante deixar as suas contas do INSS atrasado em dia. Assim, você evita ter que demorar muito para se aposentar, e ainda garante um benefício maior.

Como colocar o INSS atrasado em dia

Para colocar o INSS atrasado em dia, a primeira coisa que o contribuinte precisa ter em mente é que precisa se preparar para pagar uma boa quantia de juros e multa. Isso porque, as contribuições são corrigida conforme a  taxa Selic.

No caso de dívidas com menos de 5 anos de existência, é possível fazer a simulação diretamente no site da Receita Federal. Nesse mesmo portal é possível simular o valor total da dívida, por meio do Sistema de Acréscimos Legais (SAL).

Contudo, atenção! Se você gerar a guia de pagamento sem a intenção real de pegá-la, irá assumir uma dívida. E com isso o Estado poderá tomar todas as medidas cabíveis.

No site da Receita federal, será necessário informar o salário que servirá de base para o cálculo das contribuições em atraso, bem como o período de referência. Ou seja, o mês inicial e o final.

Nesse mesmo portal, o contribuinte que tem INSS atrasado há mais de 5 anos também poderá regularizar sua situação. Mas nesse caso, o cálculo é diferente.

Isso porque, o valor da contribuição será correspondente a 20% da média de 80% das maiores contribuições feitas desde julho de 1994. Além disso, também será adicionada uma multa de 10% do valor, além de 0,5% de juros ao mês. Mas calma, esses juros mensais podem chegar no máximo até  50% sobre o total.

Comprovação de trabalho

No caso do contribuinte individual, ou seja, profissional autônomo, pode ser que seja solicitada a comprovação de exercício de trabalho remunerado. Esse tipo de comprovação é necessária quando:

  • A dívida já tem mais de 5 anos de existência;
  • O atraso é inferior a 5 anos, mas o contribuinte nunca tinha feito contribuição como contribuinte individual;
  • O atraso é inferior a 5 anos, mas, o período atrasado em questão é anterior a inclusão da categoria/atividade no cadastro da Previdência Social.

Quem se enquadra em um desses casos terá mais trabalho, pois, a comprovação é extremamente burocrática, uma vez que é necessário apresentar um dos seguintes documentos:

  • Declaração de Imposto de Renda referente ao período de atraso e que comprove renda profissional;
  • Comprovante de prestação de serviço;
  • Inscrição profissional na prefeitura do município.

Qualquer dúvida em relação ao pagamento de INSS atrasado, entre em contato diretamente com o 153. Esse é o telefone oficial da Central de atendimento da Previdência Social, onde será possível obter todas as informações necessárias.

Deixe uma resposta

Fechar Menu