Entenda Como Funciona a Nova Regra da Aposentadoria
Foto: https://br.freepik.com/fotos-vetores-gratis/fundo

Entenda Como Funciona a Nova Regra da Aposentadoria

Nesse ano o Governo enviou uma nova regra da aposentadoria para o Congresso Nacional que diz respeito a forma de cálculo do desconto do INSS no pagamento dos trabalhadores. Acontece que muita gente não entendeu realmente como ela funciona.

E é sobre isso que vamos falar nesse post.

Nova Regra Aposentadoria
Foto: https://br.freepik.com/fotos-vetores-gratis/fundo

A nova regra da aposentadoria 2019

A nova regra da aposentadoria muda o cálculo do desconto do INSS. E consequentemente, isso também acaba interferindo em todo processo de aposentadoria do contribuinte.

Mensalmente todo trabalhador que é registrado tem um desconto em folha de pagamento referente ao INSS. É essa contribuição mensal que garante o pagamento da aposentadoria e dos benefícios.

O valor dessa contribuição varia conforme o salário do contribuinte. Ou seja, quem ganha mais paga uma alíquota maior.

Quem recebe até R$ 1.751,81, paga 8% sobre o valor do salário. Quem recebe entre R$ 1.751,82 e R$ 2.919,72, paga 9%. Quem recebe entre R$ 2.919,73 e R$ 5.839,45 paga 11%. E quem recebe mais de R$ 5.839,45  paga um valor fixo de R$ 642,34

Esse valor é chamado de teto de contribuição.

Vamos supor que o trabalhador ganhe R$ 2.500,00 reais de salário. Nesse caso, ele teria que pagar 9% de INSS. Ou seja R$ 225,00.

Agora, se o trabalhador recebe R$ 15 mil, ele pagará o valor fixo de R$ 642,34.



Essa variação de porcentagem é válida apenas para os trabalhadores que atuam em empresas privadas. No caso dos servidores públicos, eles têm um Regime Próprio da Previdência. No caso deles, a contribuição mensal tem uma porcentagem fixa de 11%

Ou seja, se o servidor público recebe R$ 2.500, pagará R$ 275,00. Agora, se ele recebe R$ 6.000,00, precisa pagar R$ 660,00 de INSS.

Como é a nova regra da aposentadoria 2019?

Contudo, com a nova regra da aposentadoria 2019, esse cálculo deve mudar. Isso porque, a PEC proposta pelo Governo Federal quer unificar as tabelas de contribuição dos trabalhadores. Além disso, a mudança também visa focar no pagamento de uma porcentagem maior, por quem ganha mais.

Com essa mudança, o INSS teria uma tabela progressiva, nos mesmos moldes do cálculo de imposto de renda. Outro detalhe importante é que essa alteração seria válida para trabalhadores de empresas privadas e servidores públicos.

Com a nova regra da aposentadoria, a porcentagem de cálculo seria a seguinte:

  • Trabalhadores que ganham até R$ 998,00 pagam 7,5%;
  • Trabalhadores que ganham entre R$ 998,01 e 2.000,00 pagam 9%;
  • Trabalhadores que ganham entre R$ 2.000,01 e R$ 3.000,00 pagam 12%;
  • Trabalhadores que ganham entre R$ 3.000,01 e R$ 5.839,45 pagam 14%;
  • Trabalhadores que ganham mais que R$ 5.839,45 pagam o valor fixo de R$ 682,55.

Essa nova regra da aposentadoria inclui uma nova alíquota, para quem ganha até um salário mínimo. Com isso, os trabalhadores de baixa renda teriam uma contribuição mensal.

Contudo, a mudança só passará a ser aplicada caso a reforma da Previdência seja aprovada.

Qual a sua opinião sobre a nova regra da aposentadoria? Deixe nos comentários.

Deixe uma resposta

Fechar Menu